sexta-feira, 20 de julho de 2012

A Moça do Além





Em um local místico nascia, de um lago da essência vital, uma garota que, ao cruzar os braços e soltar bolhas mágicas (e com essência do bem e da beleza), transforma o mal em bem com a força do amor. Seu nome é Pérola, e se trata de uma "moça do além", como chamamos assim (lembra do episódio com o mesmo nome visto no You Tube?). Pérola chega ao litoral de Ishikawa (Japão) e conhece um cara que pode ser seu amigo: Naoto Yamaguchi. Naoto sabia que os bandidos pretendem matar os golfinhos e que ocorreria uma briga entre um monte de gente na praia, então Pérola conduziu seu amigo à praia. Pérola entra em ação e impede a briga entre muita gente, assim fazendo as pazes um com o outro. Depois vão direto para o mar, onde os pescadores-bandidos estão. Pérola tenta soltar a essência do bem contra os bandidos, mas é ferida por um bandido. Naoto (que é marido da bela Gunko) percebe que Pérola foi agredida por um bandido e manda os pescadores-bandidos para o oceano. Naoto tentou salvar Pérola, sem conseguir. Desesperado pela desintegração da moça do além (Pérola) e por não ter podido devolver-lhe a vida, transformou-a numa joia oriunda do fundo do mar: a pérola. Foi quando Naoto pensou: "As lágrimas de pérola estão em um oceano dourado."

(Reescrito e adaptado por Tatianna Raquel)





Baixar audiolivro em Mp3 pelo 4shared



Baixar audiolivro em Mp3 pelo Mediafire



Trívia:


O enredo do conto foi baseado no episódio #32 Pérola, a Moça do Além (パールの涙は金色の海に; rōmaji: "Pāru no Namida wa Kiniro no Umi ni") da série tokusatsu japonesa Policial Tático Jiban (機動刑事ジバン; rōmaji: "Kidō Keiji Jiban"), exibido originalmente na TV Asahi em 3 de setembro de 1989. O título original em japonês significa "as lágrimas de pérola estão em um oceano dourado". No conto, Pérola é uma garota encantada transformada em joia (pérola) no final, enquanto Naoto atua como um habitante do litoral do arquipélago japonês. A metáfora é mantida pela capacidade de uma garota se sacrificar e ser transformada em uma coisa preciosa desse tipo, como nos livros e nas mitologias grega, romana, nórdica, etc.






O desenho que eu fiz, Pérola, a Moça do Além, foi publicado no suplemento A Tribuninha do jornal A Tribuna em 1990. Este fez muito sucesso entre as leitoras (a maioria meninas) na faixa etária de 5 a 12 anos de idade (eu ainda estudava no Colégio Leão XIII quando meu desenho foi publicado por Ivani Ribeiro). Até hoje é muito apreciado por várias meninas, que querem ser como Pérola. (Esta é a edição redesenhada do mesmo, que eu publiquei pra vocês, meninas.)





O modo como Pérola cruza os braços (e as bolhas são soltas pra transformar o mal em bem com a força do amor) significa bondade e pureza.





A pérola (também designada por margarita) é um material orgânico duro e geralmente esférico produzido por alguns moluscos, as ostras, em reação a corpos estranhos que invadem o seu organismo, como vermes ou grãos de areia. É valorizada como gema e trabalhada em joalharia. Nele, Pérola é transformada na mesma citada acima.