sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Frase da semana: "Uma vida de amor" (Leonard Nimoy)


Em meu coração
Está a semente de uma árvore
Que será eu

Alimentado pela compreensão
Aquecido por amigos

Amadurecido pela sabedoria
Temperado por lágrimas ...

Passam-se as estações,
A semente brota.
Os ramos jovens começam a se formar,
A alcançar novas experiências,
Novos contatos,
Para testar a sua força
No vento.
Para examinar seu tamanho e forma
Como uma criança descobre
Suas próprias mãos e pés.


                A velocidade é a glória.
                A velocidade é fama e fortuna.
                A velocidade é uma medalha de ouro.
                Velocidade é a honra.
                Velocidade é o sucesso.

               A velocidade é um ladrão.

Alguns vão se apressar na preparação.
Alguns vão lutar até o portão.
Alguns escalam pra ficar no lugar mais alto.
E ainda assim,

                  vamos todos nascer,

Tudo se moverá
no tempo
E no espaço.

               A vida vem e vai.

               Risos do passado
               Anéis através de corredores vazios.

               O tempero é doce-amargo.

À minha procura,
Vagueio
Através de uma casa de espelhos.

Eu vejo uma miríade de imagens,
Mas nenhuma delas é a minha.

Somente reflexos distorcidos
De um estranho.

Alguém que eu conheci
Mas realmente não sei.

Eu grito o meu nome,
Mas o eco oco que responde
Me diz que eu preciso esperar.

Ainda não é hora.

Eu não estou sozinho.
Há momentos em que eu acho que eu sou,
Sinto o que sou
Sozinho e perdido.
Mas, como as curvas do rio,
E o viajante à deriva
Vê o desenrolar de novas perspectivas,
Novos horizontes,
Novos marcos,
Acho uma nova comunhão
Com a curva de tempo,
Um novo sentido de
Conexão universal.


E aí ...
Certo dia, na primavera de minha vida
Surgem os botões e as flores 

Eu estou vivo

                     Estou aqui

Eu juntei a terra
Como uma associação da maré ...
Preenchida por névoa
E as ondas grandes.
Doando a mim mesmo
Ao ar e da terra,
Vivendo em paz
Com o sol e a lua.
Primo do nevoeiro e da chuva.


                   A melodia é simples

                   e as palavras são doces.

Leonard Nimoy (tradução de Tatianna Raquel)