quarta-feira, 29 de agosto de 2012

"Amigo extraterrestre": um poema sci-fi que também faz referência a Spock!



Tá na cara que Vitas faz o papel do "amigo extraterrestre" (e o resto dos fãs de Vitas - a maioria chineses - acham que Vitas é um amigo extraterrestre). Mas esse amigo extraterrestre não é Vitas que o interpreta: na verdade o "amigo extraterrestre" não somente é um poema meio que sci-fi (escrito por Rasul Gamzatóvitch Gamzatov), mas também se refere ao vulcano Sr. Spock (vivido na série de TV Jornada nas Estrelas e nos sete longas da mesma franquia Star Trek por Leonard Nimoy e no filme Star Trek de 2009 por Zachary Quinto). E Spock É o verdadeiro amigo extraterrestre, só que do planeta Vulcano. Por isso traduzimos ao pé da letra (do russo pro inglês pro português) e fazemos uma intercalação de screenshots tiradas dos filmes da franquia Star Trek (cortesia da Trekcore) - com divisão de 5 partes - e recriamos o poema ilustrativo sobre o Sr. Spock pra trekker nenhum (e pra ninguém) botar defeito. E postamos também um vídeo da canção Amigo Extraterrestre só com imagens do vulcano Sr. Spock - do primeiro ao mais recente.
Em tempo: Vida longa e próspera!






AMIGO EXTRATERRESTRE (CANÇÃO DO AMIGO DESCONHECIDO)
(Песня о неизвестном друге, 1987)
Música: Aleksandra Nikolaiévna Pakhmutova (1929-)
Poema em avar: Rasul Gamzatóvitch Gamzatov (1923-2003)
Tradução em russo: Yunna Petróvna Moritz (1937-)

(Aqui Vitas imagina (através do poema de Rasul Gamzatov, traduzido por Yunna Moritz) o amor de mais além de outros planetas, incluindo o planeta Vulcano, onde Spock nasceu.)



I.: AMIGO DE TODOS NÓS

Помимо тех друзей, что есть вокруг,
На свете существует тайный круг
Моих друзей незримых, неизвестных…
Я тоже чей-то неизвестный друг.

In addition to those friends that are around,
There is a secret circle
Of invisible and unknown friends.
I am also someone's unknown friend.

Além desses amigos que estão por aí, 
Há um círculo secreto 
De amigos invisíveis e desconhecidos. 
Eu também sou amigo desconhecido de alguém. 



II.: INIMIGO DOS INVEJOSOS

Помимо тех врагов, что есть и так,
На свете существует сто ватаг
Моих врагов незримых, неизвестных…
Я тоже чей-то неизвестный враг.

In addition to those enemies that are like this, 
There are a hundred gangs
Of invisible and unknown enemies.
I am also someone's unknown enemy.

Além desses inimigos que são assim,
Há centenas de gangues
De inimigos invisíveis e desconhecidos.
Eu também sou inimigo desconhecido de alguém. 



III.: UM PLANETA IMAGINÁVEL

Помимо тех планет, где жизни нет,
Летит, быть может, миллионы лет
К нам дальний свет незримых, неизвестных,
Но любящих и мыслящих планет.

In addition to those planets where there's no life,
We’ll may fly millions of light years away
To those invisible and unknown
But loving and thinking planets.

Além destes planetas onde não haja vida,
Quiçá possamos voar milhões de anos-luz de distância
À esses planetas invisíveis e desconhecidos
Mas adoráveis e imagináveis. 


IV.: ACORDO DE PAZ ENTRE ESTRANGEIROS

Быть может, там не льётся в битвах кровь,
А премия даётся за любовь,
За круг друзей незримых, неизвестных,
За братство существующих миров.

Instead of pouring their blood in battles
Awards may be won for love,
For a circle of invisible unknown friends
And for a brotherhood of the existing worlds.

Ao invés de derramar seu sangue em batalhas 
Talvez prêmios possam ser ganhos pelo amor, 
Pelo círculo de amigos invisíveis e desconhecidos 
E pela irmandade dos mundos existentes. 




V.: AMIGO VULCANO (E ESTRANGEIRO) NATO

Помимо тех друзей, что есть вокруг,
Быть может, есть инопланетный круг
Моих друзей незримых, неизвестных…
Я тоже их инопланетный друг.

In addition to those friends that are around,
There may exist an extraterrestrial circle
Of invisible and unknown friends.
I am also their extraterrestrial friend.

Além desses amigos que estão por aí, 
Talvez possa existir um círculo extraterrestre 
De amigos invisíveis e desconhecidos. 
Eu também sou o amigo extraterrestre deles.