domingo, 6 de outubro de 2013

Noites da Arábia nos Olhos de Marsinah

Dubai, Emirados Árabes Unidos, os dias atuais. Marsinah, uma bela contadora de histórias, dançarina do ventre e dona de uma beleza mística do Oriente, se prepara para viajar pelos Países Árabes e conhecer um pouco das Mil e Uma Noites que Sherazade (também contadora de histórias) havia contado há muito tempo. Marsinah nos conta durante o passeio a respeito das Noites da Arábia vista nos olhos dela.

Lua de Scimitar

"Ao olhar para a lua de Scimitar, eu penso no meu amado. É como em Kismet: quando um homem e uma mulher se conhecem no jardim, eles se apaixonam, como é o meu caso: eu me lembro que eu estava no meu jardim esperando pelo meu amado e não demorou muito pra que eu fosse conhecê-lo! E eu me apaixonei por ele sob o luar."

A Viagem

"De afar (tapete voador), véu de seda e livro das Mil e Uma Noites na mão, deixei Dubai para um passeio no deserto em plena brisa de Nadq, de onde vem a fragrância de Araar. No caminho, vi palácios de mármore e ouro puro, todos adornados das mais lindas pedras preciosas - é uma joia rara das Arábias! - e vi também um oásis de águas cristalinas onde se pode beber água pra matar a sede. Andei de camelo penas dunas do deserto sob o esplendor dos mil sóis que iluminam o dia e sob a lua árabe que ilumina a noite em busca do meu amado há muito distante daqui."

Encanto no deserto

"Certa noite de lua cheia, fui dar uma parada no oásis e fui dançando a dança do ventre para os habitantes locais, que gostaram do jeito como danço sensualmente. E eles me aplaudiram! Somente quando eles foram embora, eis-me aqui sozinha no mesmo oásis onde estou. Aproveitando a luz da lua cheia, tirei a roupa toda e dancei nua, de um jeito sensual, requebrando meus quadris, numa dança alucinada de erotismo. Em minha volta, o deserto árabe iluminava sob a lua e eu fiquei banhada pela lua, tanto que a luz faiscava cintilante. Eu fui dançando a dança do ventre (e sensualmente) e eu, como num sonho, me explodia num auge de erotismo encantador, mágico, lindo, celestial. De repente emanava de mim um brilho angelical que iluminava o deserto e as águas do lago imenso, presente no oásis. Tanto que no fim fui nadar nua no lago por alguns instantes e depois saí do lago, me vesti e relaxei."

Promessa

"No dia seguinte, fui prosseguindo o passeio pelas Arábias, à procura do meu amado. Passeei pela Turquia, lugares como Marrocos, Egito e Iraque, apreciei os costumes de lá e comprei joias, enfeites, tecidos e roupas finas no bazar árabe e fui viajando por aí. Mas quase me perdi no deserto próximo ao palácio. Então me perguntei:
"Bem, será que eu posso retornar para traçar as sombras das minhas perseguições? Meus passos vão ecoar lá da areia até a pedra. 
Eu nunca deixarei fechar minhas pálpebras em espaços vazios. Meus sonhos vão preencher o vazio com contos desconhecidos. 
Conhecer o infinito poderoso escurece o horizonte distante. A estrada sussurrosa em que tomo jamais se desviará sozinho.
E será que o vento se voltará minha história à sua promessa? Ou será que a minha história vai me perseguir até o fim? "
Naquele momento entretanto, olhei pro alvo e segui em frente."

Fantasia árabe

"No caminho de Araar, senti o milagre acontecer no meio do deserto, em pleno entardecer antes da lua nascer: senti uma brisa perfumada que sopra pelo ar, vi o brilho dourado dos vagalumes dançando no céu dos Países Árabes, uma luz que irradia nos jardins do oásis… Eu nunca vi uma coisa assim! Era o meu amado, esperando por mim no imenso oásis paradisíaco, florido e cercado de um imenso lago a muitos quilômetros de Bagdá! Pra terminar o trajeto, fui lá e encontrei meu amado. E poucos instantes depois, nos amamos e ainda nos apaixonamos." 

Sozinhos

"Naquela noite no oásis, depois de terminar a viagem pelo deserto e encontrar meu amado depois de tanta procura, eu e meu amado compartilhamos amor um ao outro. Foi quando eu disse a mim mesmo:"
"Melodias mudas fluindo da flor de lótus do meu coração terminando onde começamos.
Promessas não-rompidas prometendo uma chama sem fim do amor além do desejo." 


Baixar audiolivro em Mp3 pelo 4shared


Baixar audiolivro em Mp3 pelo Mediafire


Trívia:

O conto Noites da Arábia nos Olhos de Marsinah é inspirado diretamente pelas Mil e Uma Noites e contém elementos da cultura popular voltado ás Noites da Arábia como o filme musical Kismet (1955) - de onde vem a canção "Stranger in Paradise" - e o CD de Sarah Brightman, Harem (2003), cujo temático são as Mil e Uma Noites. 

Para tanto, foi recriada - e trazida do musical Kismet - a personagem Marsinah, filha do Poeta das Arábias. A narrativa de Marsinah (dividida em seis segmentos) também foi criada para criar um clima de encanto e magia no meio do deserto árabe.

É neste conto que Marsinah esbanja sensualidade no terceiro dos seis segmentos, em que ela faz a dança do ventre.

As duas das cinco partes da música de Sarah Brightman, "Arabian Nights" ("Promise" de Frank Peterson e Violet e "Alone" de Peter Murray, Rachel Shaw, Frank Peterson e Sarah Brightman), foram traduzidas por mim para retratar como Marsinah aprende a conhecer o amado dela e apaixonar-se por ele em pleno oásis do deserto arábico num clima tanto romântico quanto sensual e cheio de mistério.