quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Tatianna Raquel Podcast Ep. 03: "Renascendo o tokusatsu"

Olá, gente! Fala Tatianna Raquel e este é o meu podcast, aqui neste blog. Cada quinzena um assunto diferente pra você ficar bem informado no que rola por aí (acompanha também a versão em áudio, disponível em Mp3 para baixar e escutar no iPod Touch, no iPhone ou no Tablet.
Bom divertimento!

Ação, emoção, aventura e muita porrada influenciada pelas artes marciais: estamos falando de tokusatsu, vindo do Japão, a Terra do Sol Nascente. No fim da década de 80, os japas trouxeram os metal heroes, os Kamen Riders e os super sentais pra cá: surgiu a partir daí uma nova safra japonesa de tokusatsu; e de acordo com Luiz André Alzer e Mariana Claudino, todos foram exibidos no Clube da Criança na TV Manchete (que ao longo do tempo e depois de extinta, é hoje a RedeTV!) e nos outros canais abertos. Hoje os tokusatsu podem ser vistos seja no canal de TV a cabo em alta definição, seja via internet, seja em DVD ou Blu-Ray.

A priori essa criação do meu livro O Astro do Dragão (1992), eu assistia na TV as séries tokusatsu Kyojuu Tokusou Juspion, Dengeki Sentai Changeman, Sekai Ninja Sen Jiraiya entre tantos outros. Um ano depois, em 1989, o que mais me chamou atenção foi a décima série super sentai, Choushinsei Flashman e não demorou muito para que eu assistisse o seriado tokusatsu na íntegra… e acabei me tornando fã dos Flashman a partir daí. Eu me lembro que no fim dos anos 80 e início dos 90, minha mãe e eu íamos à casa da Janaína no Campo Grande (Santos, SP) pra assistir com Janaína as séries de tokusatsu em VHS (houve uma época em que não havia DVD ou Blu-Ray pra assistir filmes) e de um jeito ou de outro, quando fui á banca comprar um álbum de figurinhas de tokusatsu pra lá de japa, eu sabia que eu bancaria a "otaku feminina ocidental" só de incrementar animês assim. 

O que ninguém sabia era que, no verão de 1990, eu e minha mãe fomos às Americanas do Centro da cidade comprar um Prisma Laser (que era a nova febre do início dos 90 e que hoje é uma relíquia preciosa que todo colecionador como eu deseja ter) e no ano seguinte, enquanto eu estudava no Colégio Leão XIII, ganhei de meus colegas a trilha sonora da série Supernova Flashman. Hoje eu tenho o Prisma Laser comigo e toda a coleção deles, toda pesquisada pela internet e bem guardada, até a trilha sonora original em Mp3 e a série completa em DVD ou Blu-Ray.

E enquanto os filmes Ghost e Dança com Lobos estavam em cartaz e tocavam nas airwaves os hits "Repetition" do Information Society e "Pump Up the Jam" do Technotronic, lá estavam, além de Juspion e Changeman, os metal heroes Spielban, o Guerreiro Dimensional, Sekai Ninja Sen Jiraiya, e o Policial Tático Jiban, o Kamen Rider Black e os super sentais Supernova Flashman e o Esquadrão da Luz Maskman. Enquanto Madonna arrasava em seu hit "Erotica" e o filme My Girl passava nos cinemas, os Policiais do Espaço Gavan, Sharivan e Shaider, Metalder e Goggle Five tomavam conta da tevê, mas os melhores são os metal heroes Winspector e Janperson e Solbrain, o Kamen Rider Black RX e os super sentais Liveman, Turboranger, Fiveman, Jetman, Zyuranger, etc. Céline Dion com "My Heart Will Go On", Britney Spears, Justin Timberlake, Usher e Snoop Dogg tomavam conta das airwaves - junto com os filmes Matrix e Harry Potter - entre o fim dos anos 90 e da década de 2000 em diante, mas eu me lembro que Kamen Rider OOO e Kamen Rider Decade estavam lá, junto com os super sentais - de Gaoranger a Abaranger, de Magiranger a Shinkenger. E tudo isso no início deste terceiro milênio, do Século 21. (N. da A.: Só a partir desse período pós-11 de setembro, Hurricanger se tornou o primeiro super sentai a "sobreviver os ataques do 11 de setembro" daquele ano, 2001.) Nesta década de 2010, quando a internet continua a se expandir mundo afora, enquanto de filmes em 3D ou IMAX como O Homem de Aço de Zack Snyder e nas airwaves "Call me Maybe" da Carly Rae Jensen, lá estão os Kamen Riders Fourze e Wizard e os super sentais Goseiger, Gokaiger, Go-Busters e Kyoryuger, que agora podem ser vistos, junto com os tokusatsu de ontem e hoje, em DVD, Blu-Ray ou pelo YouTube.

Redescobri o tokusatsu 25 anos depois - através das pesquisas no Wikipédia e no site de busca do Google - , descobri até o (Kaizoku Sentai) Gokaiger, descobri os atores talentosos do tokusatsu (Tōta Tarumi, inclusive), consegui a trilha sonora da série super sentai (cujo temático são as estrelas), descobri a trilha sonora tokusatsu (e tudo isso pela internet) e mais uma vez reatei com os Flashman - não só para relembrar minha adolescência, mas também pra explorar um monte de coisas. Até os Gokaiger fazem parceria com os Flashman e todos os outros super sentais (como Goranger, Sun Vulcan e muito mais). E espero que você compartilhe com quem você gosta (e comigo) o tokusatsu - composto de metal heroes, Kamen Riders e super sentais.

Falando em super sentais, eis aqui uma música que fala deles; "Super Sentai Hero Getter", na interpretação do Project.R!




Vocês entenderam, né? E lembrem-se: o livro Changeman, Juspion, Jiraiya e Cia. (Editora Matrix - Autor: João Lobato) - cujo tema é tokusatsu, está a venda nas livrarias como Martins Fontes e Saraiva Megastore. Adquira já esse livro e boa leitura!